Peer Pressure no ambiente corporativo

Peer pressure ocorre quando um grupo de pares ou colegas exerce considerável influência no convencimento de uma pessoa a mudar seus valores, atitudes ou comportamentos de modo que se conformem às normas do próprio grupo. Ela obviamente pode ser positiva ou negativa. Não parece familiar?

Infelizmente esta situação não se resume à escola ou à infância. Ela nos segue no mercado de trabalho. Cultura organizacional e peer pressure estão intimamente ligadasDas situações mais simples às mais complexas. Pode ser que colegas de trabalho, por exemplo, queiram que você saia para beber depois do expediente, mas você realmente não quer. Alguma consequência, no mínimo social, será sofrida em médio prazo.

Mas quero aqui tratar de algo mais alarmante e conflitante. Cada vez mais se vê na imprensa nacional e internacional casos em que inúmeros profissionais acabam “sujando suas mãos” simplesmente por se sentirem compelidos a acompanhar o rebanho. Imagine uma situação em que a companhia em que você trabalha é listada na Bolsa de Valores e há uma constante e institucionalizada prática de insider trading (uso de informações privilegiadas no contexto do mercado financeiro).

Mesmo que seu trabalho não seja “monitorado” pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), você pode se encontrar em situações em que lhe pedem para fazer algo que você acredita ser antiético. Caso esteja nesse tipo de situação, acredito que as seguintes atitudes possam lhe ajudar:

Diga a verdade. Sempre.

Seu local de trabalho é o pior lugar para ser pego mentindo ou em contradição. A abundância de registros em e-mails oferece oportunidades diretas para que a verdade seja descoberta em investigações corporativas. Os profissionais com quem conversei que já passaram por auditorias nesse contexto, admitem que a pressão para encobrir “imperfeições” percebidas revelou-se insuportavelmente desgastante. A pressão de desempenho certamente pode ser enorme em sua empresa, mas a consequência de mascarar, fraudar ou negar a verdade pode ser ainda maior, e o preço poderá ser pago com sua carreira.

Siga a sua consciência

Quando um colega ou gestor lhe pede para fazer algo que lhe parece errado, soa estranho, enganoso ou subversivo, não tenha dúvida: provavelmente é. As exigências no local de trabalho podem distorcer a sua bússola moral se você for pego no momento errado. Ouça a sua consciência. Como disse, uma má decisão pode custar sua carreira e em casos extremos constrangimento público, confisco de ativos e consequências criminais. Pergunte-se: “Poderia haver repercussões legais em virtude da decisão que eu estou tomando? “Caso a resposta seja “sim”, abra mão. Caso permaneça em dúvida, consulte um advogado da área.

Envolva Jurídico, Compliance e Recursos Humanos

Com raras exceções, a maioria dos empregadores que encontrará em sua carreira serão honestos e buscarão criar um ambiente de trabalho saudável e ético. As companhias investem milhões na construção de fortes áreas Jurídicas, de Compliance e de Recursos Humanos, e você deve se sentir confortável em levar suas preocupações aos líderes, por exemplo, tarefas questionáveis ​​que você é pressionado a realizar. Empresas com um sólido ambiente de controle normalmente fornecem um canal anônimo para questões relacionadas a possíveis fraudes ou desvios de conduta. Você não terá nenhuma desculpa para não levantar a mão, se uma simples ligação puder evitar uma ilegalidade que afete diretamente você.